Muito obrigado pelo acesso!

A maior justificativa para a existência deste, está no fato de que sinto-me impulsionado a escrever e partilhar aquilo que de mais íntimo brota do meu ser. Acredito ser um dom que Deus me deu. Se algum dia este impulso me faltar, faça orações por mim, pois já estarei diante d'Ele.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

4º lugar: da inconformidade à ignorância voluntária.

            Dei um tempo para que passasse o momento de turbulência, quando muito se falou, escreveu ou sentiu com relação ao resultado final da nossa participação na Copa do Mundo de 2014.
                  Sem muito rodeio, digo que o Brasil não estava preparado para perder a Copa e muito menos para ganhá-la. Psicologicamente não havia estrutura, principalmente entre os jogadores. Haja à vista a convocação da 24ª pessoa para a Seleção, uma psicóloga, depois do jogo entre Brasil e Chile.
                Nossa casa não estava estruturada para tal copa. No "país do futebol," infelizmente a ditadura de uma elite não foi capaz de convencer e vencer os obstáculos próprios de uma competição. Resultado: 7x1 -  4º lugar.
            O que venho aqui expor, e com espanto,  é sobre a  INCONFORMIDADE, quase que unânime, que tomou conta do país.. Alguns afirmavam como isso era possível: ficarmos num posição de quarto lugar. Em contraste a isso, há uma CONFORMIDADE quase que geral em aceitar que o Brasil seja o 8º país com maior número de analfabetos adultos, conforme dados da UNESCO. Parece mais cômodo aceitar que 12,9 milhões de crianças morrem a cada ano no Brasil antes de completarem 5 anos de idade. Desse percentual, estima-se que metade das mortes esteja relacionada à miséria, que tem como causas a má distribuição de renda, a má administração dos bens e recursos públicos e naturais, bem como também a corrupção, desvios de verbas e pouco interesse da população em geral em acompanhar os gastos públicos.  Parece mais aceitável existir um índice entre nós de 16% de nossa população sofrendo com a fome e a miséria, do que ficarmos em quarto lugar no mundial.. Tudo indica que fica mais fácil admitir que 25 milhões de domicílios no Brasil são considerados inadequados para a moradia, do que admitir uma não classificação para o primeiro lugar no futebol. 
             É, o Brasil não podia ficar em quarto lugar no futebol! Tinha que ficar em primeiro, para "satisfazer o povo" e, assim, dominado e manipulado por uma elite que só tem a ganhar com isso, continuar a cultivar a ignorância voluntária, que o impede de enxergar e lutar por seus direitos, oferecendo-lhe apenas   o sobreviver e não o VIVER, conforme tem direito.    

Nenhum comentário: