Muito obrigado pelo acesso!

A maior justificativa para a existência deste, está no fato de que sinto-me impulsionado a escrever e partilhar aquilo que de mais íntimo brota do meu ser. Acredito ser um dom que Deus me deu. Se algum dia este impulso me faltar, faça orações por mim, pois já estarei diante d'Ele.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Renúncia do Papa

Não vejo com nenhuma surpresa a renúncia do papa.
Aliás, vejo como algo comum visto que o papa é um mortal,
humano e homem sujeito a opções que podem depender do fato
de assumir ou não por momentos, dias, meses, anos ou pelo resto da vida.
Aliás é isso que está faltando na concepção de Igreja na mentalidade  hierárquica: quando Deus
chama, chama homens ou mulheres que contam acima de tudo com a graça de Deus,
que dá perseverança. Deus sabe o que faz. Ao homem/mulher cabe caminhar e renovar a cada
dia o propósito de fazer a vontade d'Ele da melhor forma possível.
Que esta renúncia seja prenúncio de que, uma vez por todas, o Espírito Santo venha
de vez sobre a Igreja, sobreponha a vontade e os interesses humano e hierárquicos e nasça a partir
daí uma Igreja realmente comprometida com a verdadeira causa do Evangelho, para que todos
tenham vida, acima de tudo, vida em abundância. 

5 comentários:

Anselmo Gomes disse...

Ótima análise, Jessé. Há um grande problema, inclusive dentro da própria igreja católica, sobre enxergar esse lado humano do papa, e que não há santidade pelo cargo que se ocupa, mas por quem se é como pessoa.

jessé Moreira Lopes disse...

Muito obrigado Anselmo. Valeu! Sua opinião é muito importante.Abração

jessé Moreira Lopes disse...

Muito obrigado Anselmo. Valeu! Sua opinião é muito importante.Abração

betosilva disse...

Confesso que fiquei surpreso por não ser fato comum. Entretanto, muito admirado com o reconhecimento da limitação própria (humana), sem deixar-se levar pela posição ierárquica. Precisamos refletir sobre tal atitude desse grande líder! Que o Espírito Santo nos ilumine e nos encoraje a vivermos a nossa vocação de maneira livre e autêntica sem nos vangloriar com os patamares que a vida nos proporcionar! Valeu Jessé!Grande abraço!

jessé Moreira Lopes disse...

Muito obrigado Beto. Como sempre, você se faz presente.