Muito obrigado pelo acesso!

A maior justificativa para a existência deste, está no fato de que sinto-me impulsionado a escrever e partilhar aquilo que de mais íntimo brota do meu ser. Acredito ser um dom que Deus me deu. Se algum dia este impulso me faltar, faça orações por mim, pois já estarei diante d'Ele.

sábado, 10 de abril de 2010

RESIGNAÇÃO

Não sou poeta
mas não posso negar em mim
a necessidade do eu
de externar realidades.
Não, não sou!
apenas acredito na sequência,
na evolução
e revolução das letras
que como num toque mágico
fazem surgir palavras
que expressam sentimentos nobres
sem se importar se são rimas ricas ou pobres.
Não, não sou poeta
mas acredito e duvido
e filosoficamente ao duvidar existo
e em momentos de indecisão
fico a escolher "ou isto ou aquilo"
e sem notar, sinto que sou capaz de soletrar
C - E - C - Í - L - I - A.
Não, não sou poeta!
apenas sou capaz de perceber
a magnitude de GULLAR
reconhecer e concordar
que "tem gente passando fome"
e faminto me pego a culpar-me
ou a procurar culpados
e inconscientemente começo a devorar letras
para encontrar sentido nas sequências de palavras
que evoluíram e revolucionaram
o íntimo do meu ser
ao ponto de externá-las.
Não, não sou poeta
nem sou um à toa na vida
mas assim como CHICO
gosto de "ver a banda passar cantando coisas de amor".
Não, não sou
mas quem sabe de poeta e louco
eu também tenha um pouco?
até me sinto tendencioso a ser
mesmo sabendo que "no meio do caminho há uma pedra"
mas a convite do meu amor eu vou
pulando-a cantando coisas de amor.

Nenhum comentário: