Muito obrigado pelo acesso!

A maior justificativa para a existência deste, está no fato de que sinto-me impulsionado a escrever e partilhar aquilo que de mais íntimo brota do meu ser. Acredito ser um dom que Deus me deu. Se algum dia este impulso me faltar, faça orações por mim, pois já estarei diante d'Ele.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

ORAR: UMA MISSÃO

     
      A rosa de hoje, neste dia mundial da gentileza, ofereço à todas pessoas que oram (rezam) por mim ou que de modo particular me pedem orações.
       Considero a oração que faço como uma maneira que tenho de continuar meu sacerdócio ao qual um dia fui instituído. Já participamos do sacerdócio comum em cristo e,  de modo especial, sinto-me grato a Deus por ser um sacerdote instituído, coisa que hierarquia eclesiástica nenhuma pode negá-lo. Portanto, fico muito alegre quando alguém chega para mim e pede que ore em sua intenção ou em uma intenção especial. Deste modo, de forma simples, mas compromissada, exerço meu ministério.
          Sei que o que se faz de bem não precisa ser falado, mas refiro-me  a este apostolado só para dizer, aos (às) leitores(as) deste blog, que podem contar constantemente com minhas orações, pois todos os dias, em simplicidade e humildade, as faço por todos os enfermos (agonizantes e desenganados pelos recursos médicos -  para que jamais se desenganem do amor e da misericórdia de Deus); idosos; pelos que estão  viajando através das águas, ar ou terra (andarilhos/migrantes e imigrantes); pelas famílias; pela paz entre os povos; pelos que são vítimas de catástrofes ou fenômenos naturais; pelos que são vítimas da maldade alheia (guerras, atentados); pelos famintos; pelos sem voz e sem vez (fruto das injustiças sociais); pelos que amamos ou nos amam; pelos que não amamos ainda  o suficiente como deveríamos; pelos que  encontramos durante o dia ou iremos encontrar; por todas as religiões (para que vivam a essência e se baseiem na prática do amor sem medida)... e muitas outras intenções.
            Na esperança de que cada vez mais  tenhamos confiança em dias melhores  (fazendo-nos melhores),  despeço-me desejando a todos PAZ e BEM.

domingo, 5 de novembro de 2017

ENEM 2017: UM TEMA "LIGHT"?


           Apesar de ser um tema de relevância inquestionável, desde já posso afirmar que o tema da redação do ENEM 2017 já era esperado nesse nível.
          Questionado como professor sobre possível tema da redação para este ano, disse que com certeza não seria um tema que exigiria reflexão dos participantes sobre a conjuntura atual do Brasil: seja quanto à sua estrutura política, econômica, ou ideológica (religiosa).  Isto porque o governo, a meu ver, jamais daria oportunidade à milhões de brasileiros de refletirem ou questionarem a realidade nua e crua que atualmente vivem. Com certeza foi um tema "cuidadosamente escolhido," assim como foram cuidadosamente planejadas as estratégias para que o mesmo governo se visse livre das duas denúncias (como recentemente vimos).
              Acentuo aqui e reafirmo a importância do tema. Temos  que incentivar cada vez mais e almejar uma educação inclusiva e de igual  oportunidade para todos. Não vejo outro caminho. A causa é nobre e sem dúvida é um desafio.  O que não acho certo é usar um tema tão importante do qual, na prática somos carentes, para tentar  ludibriar mais uma vez o povo brasileiro. Tal prática, para mim, não se difere de uma usada, na  época da eleição presidencial, em que "usaram" a figura do humilde e santo Frei Damião, com  objetivo eleitoreiro.
             Num sentido figurado, respeitando a grandiosidade e importância do tema (não por parte de um  governo "politiqueiro") acredito até que o tema veio a calhar com a situação em que vivemos: em um país que possui um "governo" com apenas 3% de aprovação e que,  mesmo assim, o mesmo faz o que quer, como professor vejo que é um desafio a educação neste país, pois trata-se de educar não só "surdos," mas também "cegos," por conveniência ou comodismo.